Curiosidades

Crema do café: o que é e a sua importância

crema-do-cafe-o-que-e-e-sua-importancia

Você com certeza já ouviu falar sobre a crema do café, não é mesmo? Por mais que possa parecer algo simples, esse elemento do café expresso é muito importante para que a bebida saia perfeita.

A famosa “espuminha” do café tem características específicas que sinalizam se o café é de qualidade, portanto, é relevante entender mais sobre o assunto para saber preparar e avaliar o seu cafezinho.

Afinal, desvendar cada vez mais o universo do café é uma delícia! Agora você está prestes a descobrir alguns dos segredos sobre a crema de café! Vamos lá?

O que é a crema do café?

A crema do café nada mais é do que a espuma que fica na superfície do expresso. A palavra vem do italiano e os brasileiros a traduziram como creme.

Talvez você não saiba, mas essa famosa espuminha é basicamente composta pelos açúcares dos grãos do café.

Além disso, vale entender também que a crema do café é resultado de um processo que ocorre entre quatro elementos durante o preparo da bebida: o próprio café, a água, a pressão e a temperatura.

Leia também: Cápsulas de café expresso – descubra esse universo!

Um café extraído da forma correto possui três camadas: coração, corpo e crema. A crema está sempre por cima e tem um aspecto cremoso.

O que é a crema do café
A crema do café, também conhecida como “espuma”, fica sempre na superfície da bebida extraída.

Qual é a função da crema do café?

A crema do café não é apenas uma espuma bonita e gostosa não! Ela possui outras funcionalidades que é preciso conhecer.

Muita gente nem se dá conta de que a crema do café tem uma importância enorme na qualidade e sabor da bebida. Afinal, não é todo mundo que tira alguns minutinhos para refletir sobre como cada elemento de um delicioso cafezinho está lá por um motivo.

A crema dá indícios sobre a qualidade do café, mas também tem outras funções importantes, como por exemplo, preservar os aromas do expresso até que ele seja consumido. 

Além disso, também é responsável por garantir que a temperatura da bebida seja mantida.

Quais são as características da crema?

Para ter certeza de que o seu café tem a qualidade adequada, a crema deve ter algumas características.

Antes de mais nada, ela deve ter uma coloração próxima do avelã, meio dourada. Além disso, também precisa ter uma determinada espessura (nem muito grossa, nem muito fina) de tal forma que mesmo misturando com a colher ela seja capaz de se refazer.

A crema de qualidade também deve aderir à parede da xícara por um bom tempo, mesmo após o consumo da bebida. Por fim, ela também aguenta gotas de adoçante ou a adição de açúcar sem se desmanchar.

Faça todos esses testes para ter certeza de que a crema é boa o suficiente e se tudo estiver como descrito acima significa que há qualidade nos grãos, mas também nos processo de preparo, moagem, torra etc. 

Quais são os sinais de uma crema inadequada?

Como citamos anteriormente, a crema do café deve ter uma cor de avelã. Se estiver muito escura é sinal de que o expresso foi super extraído, ou seja, ocorreu uma extração mais longa do que o necessário.

Existem várias razões para que isso aconteça, como por exemplo, excesso de pó de café no porta-filtro, moagem muito fina ou infusão demasiadamente prolongada..

Por outro lado, também pode acontecer a sub extração, ou seja, a extração aconteceu mais rápido do que deveria. Dessa forma, o resultado é uma crema muito clara e fina, que se desmancha rápido e o expresso terá pouco sabor e corpo.

A variação de cores da crema do café indicam a qualidade da extração.
A cor da crema do café indica a qualidade da extração.

Como surge a crema do café?

Para entender melhor sobre o processo de formação da crema do café, saiba que ela é consequência de vários processos químicos que acontecem durante as etapas de fabricação e filtragem.

Isso quer dizer que a torra dos grãos, a pressão da água no momento da filtragem, entre outras fases pelas quais o café passa, influenciam na formação de uma crema de alta qualidade.

Um pouco sobre a história do café expresso

Já que estamos falando sobre uma das principais características do café expresso, a crema do café, vale conhecermos também um pouquinho mais sobre a história desse tipo de bebida.

Adorado pelo mundo inteiro por ser um método rápido e forte, a máquina de café expresso nasceu em 1884, em Turim, na Itália. Nessa época foi patenteada por Angelo Moriondo, mas foi aperfeiçoada por muitos anos até que se iniciasse a produção em grande escala.

Leia também: Cafeterias famosas – conheça 16 ao redor do mundo

A famosa máquina permite que os grãos sejam tostados, moídos finamente e atravessados pela água quente em alta pressão. Dessa forma, o resultado final obtido é um concentrado de aromas. A crema do café só existe por conta desse método de preparo tão específico!

Em 1901 as máquinas eram ainda bem rudimentares, pois funcionavam a vapor. No entanto, no início do século XX iniciou-se a produção e comercialização do produto de diversas empresas e a cultura do expresso foi disseminada.

Nunca se esqueça da importância da crema!

Existem vários traços que determinam a qualidade de um expresso e, como você pôde aprender neste artigo, a crema do café é uma delas.

Por mais que estejamos acostumados apenas a descobrir a procedência dos grãos e conferir a qualidade do rótulo do café, a crema também é muito importante nesse momento de avaliação. Ela é capaz de revelar peculiaridades da bebida.

O que você deve ter em mente daqui para frente é que a crema do café, além de uma delícia, é super importante e deve ter as características adequadas para que a sua experiência com a bebida seja a melhor possível.A dica agora é conhecer a loja da Delgrani, na qual você pode conferir máquinas de expresso e cápsulas e outros produtos incríveis para preparar deliciosos cafés no conforto da sua casa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *